Infine, cittadino italiano!

Infine, un nuovo cittadino italiano nato!

Após uma longa e ansiosa espera recebi a visita do vigile, com isso meu processo foi para “os finalmentes” e consegui o tão esperado reconhecimento da cidadania Italiana.

Falando assim até parece fácil, mas não foi não. Quem tem acompanhado meus posts sabe bem que esta história teve muitos capítulos e que precisei, como dizem aqui, de un sacco di pazienza.

No total, da entrada com o processo até a cidadania, foram 78 dias. E depois mais 20 dias para ter o Passaporto nas mãos.

No último post, eu estava preso em casa a espera do vigile. Como já havia contado, ele aparece “de surpresa” e tem o prazo de até 45 dias úteis para fazer a tal visita. Neste período, se for a residência e não encontrar ninguém ele terá novos 45 dias úteis para uma nova tentativa.

Como meu visto de turista iria vencer, não podia correr o risco de perder a primeira visita. Assim, passamos um bom período, enclausurados em casa. Quando ele finalmente veio (depois de uns 25 dias), nós comemoramos quase como se já fosse a cidadania.

Bom, depois da visita da libertação o vigile encaminha para o comune uma declaração informando que você realmente mora no local declarado e que está tudo ok. A partir dai você já pode entrar com o pedido formal – domanda, para o reconhecimento da cidadania.

Como meu processo e a análise dos meus documentos já estavam caminhando em paralelo, na sequência da visita fui chamado no comune para assinar o formulário da domanda.

E, mais ou menos uma semana depois recebi uma ligação avisando que eu havia conseguido o reconhecimento da cidadania \o/ e deveria ir ao comune para assinar o livro com a transcrição da minha certidão de nascimento.

No dia seguinte lá estava eu, assinando o livro de registros de nascimento, pois agora teria uma certidão de nascimento ou melhor Estratto per Riassunto di atto di nascita italiano, documento necessário para fazer Carta d’identità (o RG italiano).

No comune, fazendo minhas novas certidões de nascimento e casamento.

Nuovo cittadino di Italia!!!

Também assinei o livro de registro civil, primeiro declarando meu divórcio (do primeiro casamento) e depois registrando meu casamento com a Tati para termos o Estratto di Matrimonio italiano documento que valida nosso casamento aqui e que é solicitado para dar entrada no visto de permanência dela, o Permesso di soggiorno.

** Só para esclarecer – os cônjuges têm direito a cidadania italiana por matrimônio mas só após dois anos do casamento validado aqui. Durante este tempo, para que possa viver de forma regular, trabalhar, sair e voltar do país e etc é necessário ter o Permesso di soggiorno (num outro papo a Tati fala melhor sobre isso).

Bom, eu já era cidadão italiano mas ainda faltava o tão sonhado Passaporto.

Fazer o passaporte italiano é simples, o processo é bem parecido com o do Brasil. Primeiro você deve fazer o cadastro e agendamento no site da Polizia di Stato.

Depois deve ir até uma agência da Poste Italiane (correio) e pagar o Bollettino Postale (42,50 euros). Também terá que comprar, num Tabacchi uma Marca da Bollo no valor de 73,50 euros.

No dia marcado vá a sede da Polizia com todos os documentos solicitados:

– Fotocópia da carta d’identità italiana

– Comprovante do bollettino pago na Poste

Marca da Bollo per passaporto

– 2 fotos no formato tessera com fundo branco

Apesar do agendamento, pode rolar uma pequena fila, mas é tranquilo. Eles provavelmente te chamarão pelo nome, daí é o procedimento padrão – conferem os documentos, registram suas digitais e te dão o protocolo com a data para a retirada. No geral, o prazo é de aproximadamente 15 dias.

Olha, devo confessar que pegar meu novo passaporte foi muito emocionante! Minha enorme recompensa depois de um ano de investigações, burocracias, esperas, agendamentos, determinação e paciência. Salve Sr. Pergentino!

O tão esperado passaporte italiano

Finalmente com Passaporto em mãos!

Já até estreei mio bello passaporto rosso numa viagem de trabalho para fora da Europa e posso dizer que faz sim uma boa diferença transitar por aqui como cidadão europeu.

Agora é vida que segue. No sentido inverso, sigo os passos do meu tataravô de viver em outro país para construir uma nova vida, acreditando num futuro melhor pra mim e pra minha família.

Boa sorte pra nós!

De volta as origens, na cidade do meu tataravô.

Passeio pela cidade do velho Pergentino, homenagem e agradecimento.

** Nota importante sobre a domanda x análise dos documentos: como já falei, durante todo o processo, nós usamos a cartilha do Minha Saga. Lá, o autor explica que só depois da domanda assinada que o comune recebe e analisa os documentos.

O meu processo, porém, acabou sendo um pouco diferente porque até então nenhum brasileiro havia feito o reconhecimento de cidadania no comune que estou.

Acredito que a forma como está do Minha Saga seja mais comum, então aconselho (mais uma vez) a leitura da cartilha e das dicas (valiosíssimas) deste blog.

Mauro Oliveira

Mauro



'Infine, cittadino italiano!' has no comments

Be the first to comment this post!

Would you like to share your thoughts?

Your email address will not be published.

Todas as imagens deste site são de propriedade de seus autores e sua utilização sem prévia autorização é expressamente proibida. Maiores informações: entrepanelasetacas@gmail.com

Paste your AdWords Remarketing code here